09 abr 2019

O Vidro como Material Estrutural

Categoria Tendências na área da construção civil
  • O Vidro como Material Estrutural
A utilização do vidro na construção civil apresenta grande historial, no entanto, o seu uso como material estrutural é recente e ainda pouco explorado, quando comparado com o betão armado ou com o aço. Tal deve-se à insuficiência de conhecimento acerca do comportamento deste material, à escassez de regulamentação para o seu dimensionamento, e ao receio, por parte dos engenheiros projetistas, de recorrer a um material frágil como elemento estrutural.
 
Atualmente encontra-se em desenvolvimento, pelo Comité Europeu de Normalização (CEN), um novo Eurocódigo, sendo este relativo a regras de projeto de elementos estruturais de vidro, a publicar a partir de 2020 de acordo com a previsão do CEN. Este novo Eurocódigo irá com certeza encorajar os projetistas a recorrer ao vidro como material estrutural.
 
Apesar de ainda não existir um regulamento técnico europeu, já se utiliza o vidro como material estrutural. Esta construção é baseada em estudos e testes que se têm realizado ao longo dos últimos anos, permitindo às empresas vidreiras desenvolver novos tipos de vidro, mais resistentes e com características melhoradas. Para uso estrutural destacam-se o vidro laminado e o vidro temperado, pertencentes à categoria de vidros de segurança, pois estes apresentam elevada ductilidade e resistência ao impacto, quando comparados com o vidro comum.
 
A utilização do vidro como material estrutural oferece inúmeras vantagens, não só a nível estético, mas também no que diz respeito à saúde ambiental. Numa sociedade em que a construção sustentável é crucial, o vidro surge como o material perfeito para a construção.
 
Como vantagens, o vidro é 100% reciclável, e a sua transparência possibilita a iluminação natural do interior do edificado, garantindo um comportamento térmico eficiente. Consequentemente, a utilização deste material em abundância, num edifício, permite uma elevada redução do consumo energético, uma vez que diminui significativamente a necessidade de iluminação artificial e de utilização de equipamentos mecânicos para aquecimento.
 
Existem tipos de vidro que permitem ampliar as vantagens enumeradas no parágrafo anterior, como por exemplo os vidros de autolimpeza, de controlo solar e de isolamento térmico reforçado, que possibilitam economia no consumo de água e um melhor aproveitamento energético.
 
Posto isto, do leque de materiais que podem ser utilizados na construção, o vidro é o que melhor responde aos desafios que surgem quando se fala em construção sustentável. Cabe ao projetista a escolha do tipo de vidro adequado a cada projeto, tendo em conta as suas diferentes características e as necessidades associadas a cada construção.
 
Na Central Projectos procuramos manter-nos atualizados relativamente à evolução dos materiais de construção e das técnicas construtivas aplicadas a nível mundial, estando neste momento a desenvolver um projeto que tira partido do vidro como material estrutural.

 

R. Maneira

 

 

  Museu Van Gogh | Fonte: ArchDaily

 

 

Últimos artigos
23 abr 2019
RESISTÊNCIA À FADIGA DE VARÕES: INFLUÊNCIA DO DIÂMETRO E PROCESSO DE FABRICO
16 abr 2019
Utilização de laser para modelação 3D
12 abr 2019
Inauguração da Área de Serviço de Autocaravanas na Pampilhosa da Serra
Partilhar artigo Partilhe este artigo nas redes sociais
x
O nosso website usa cookies para ajudar a melhorar a sua experiência de utilização. Ao utilizar o website, confirma que aceita a sua utilização. Esperamos que esteja de acordo. Política de Utilização de Cookies.