08 mar 2019

Eficiência Hídrica em Edifícios

Categoria Projeto de Redes
  • Eficiência Hídrica em Edifícios

O uso controlado do recurso da água é cada vez mais uma necessidade face às evidentes alterações climáticas, contribuindo este para a sustentabilidade tanto ambiental como económica. Para sensibilização dos portugueses quanto a esta temática, destacam-se os seguintes programas já implementados no nosso país:

  - Programa Nacional para o Uso Eficiente de Água (PNUEA);

  - Plano Estratégico de Abastecimento de Água e de Saneamento de Águas Residuais (PENSAAR);

É também referência o projeto de educação e sensibilização - "Aqua eXperience", promovido após a seca vivida no país em 2017, por duas importantes entidades do setor: EPAL e ADENE.

Um estudo desenvolvido pela ANQUIP mostra que a tomada de medidas de eficiência hídrica em edifícios podem potenciar poupanças de água até 30%, pelo que para além da sensibilização da sociedade para o impacto económico e ambiental que esta poupança pode gerar, se torna urgente desenvolver e implementar medidas práticas neste âmbito. Para tal, e de acordo com esta entidade, é essencial a adoção do princípio dos 5R's, composto por cinco vertentes distintas de medidas a implementar: medidas de redução de consumos, medidas de redução de desperdício e de perda de água, medidas de reutilização de água, medidas de reciclagem de águas e medidas para recorrer a fontes alternativas para a obtenção do recurso da água. Estas podem passar tanto por soluções já recorrentes, como por outras que representem inovação, destacando-se abaixo algumas delas que podem ser alvo de consideração já em fase de projeto:

    - Produtos e serviços com base no seu desempenho ambiental, de acordo com a norma ISO 14020;

    - Produtos e dispositivos de acordo com a certificação da eficiência hídrica:

    - Classificação "Water label", generalizada na europa;

    - Classificação desenvolvida ao nível nacional pela ANQUIP;

    - Circuitos de retornos das águas quentes sanitárias;

    - Torneiras termostáticas ou temporizadas;

    - Torneiras com obrigatoriedade de abertura em água fria;

    - Redutores em torneiras com a introdução de ar no fluxo de água;

    - Sistemas compactos de sanita/lavatório ou mictório/lavatório;

    - Mictórios sem uso de água;

    - Sistemas de reutilização de águas cinzentas ou pluviais;

    - Reabilitação das redes prediais existentes;

    - Tecnologias de medição inteligente dos consumos de água;

    - Origem das águas através dos níveis freáticos ou tratamento de águas salgadas;

Importa salientar que a maioria das medidas são ainda de caracter voluntário, pelo que uma outra medida promotora da eficiência hídrica em edifícios poderá passar pelo estabelecimento de regulamentação associada a esta temática, acompanhando e contribuindo eficazmente para já consolidada eficiência energética, tomada em prática nos edifícios.

Como entidade projetista, a Central Projectos implementa nos seus projetos medidas de eficiência hídrica, não só porque promove o contributo dos seus clientes para o uso eficiente da água, cooperando mesmo que numa menor fatia, para a minimização do risco de stress hídrico, mas também porque geralmente estas medidas se traduzem em ganhos económicos a médio e longo prazo.

Muitas vezes a melhor forma de consciencializar, passa por um simples conceito ou imagem e poucos serão mais adequados do que o criado por Yan Lu, em Poor Little Fish Sink, em que as consequências do uso abusivo de água são expostas de forma pungente e crua, conforme imagem em http://www.tuvie.com/poor-little-fish-basin-your-fish-will-die-if-you-waste-water/

 

C. Carvalho

Últimos artigos
19 mar 2019
Projeto do Estacionamento de Aljustrel
15 mar 2019
Coordenação do Património Edificado com os Trabalhos de Reabilitação
12 mar 2019
Projeto do Centro de Negócios de Aljustrel
Partilhar artigo Partilhe este artigo nas redes sociais
x
O nosso website usa cookies para ajudar a melhorar a sua experiência de utilização. Ao utilizar o website, confirma que aceita a sua utilização. Esperamos que esteja de acordo. Política de Utilização de Cookies.