27 nov 2018

Obrigatoriedade de emissão de faturação eletrónica nos contratos públicos

Categoria Legislação e Regulamentação
  • Obrigatoriedade de emissão de faturação eletrónica nos contratos públicos

O Decreto-Lei 111-B/2017 de 31 de agosto de 2017 procede à nona alteração ao Código dos Contratos Públicos, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 18/2008, de 29 de janeiro, e transpõe entre outras Diretivas, a Diretiva n.º 2014/55/UE, do Parlamento Europeu e do Conselho, relativa à faturação eletrónica nos contratos públicos, e que entrará em vigor em 1 de janeiro de 2019.

Assim, a 01 de janeiro de 2019, todas as empresas fornecedoras de bens ou serviços das entidades públicas deverão ter, à data, o sistema de faturação eletrónica totalmente operacional e de acordo com os requisitos do n.º 1 do artigo 299-º B do Código de Contratação Publica:

"1 - No âmbito da execução de contratos públicos, os cocontratantes são obrigados a emitir faturas eletrónicas, as quais, sem prejuízo dos requisitos exigidos na legislação fiscal, contêm imperativamente os seguintes elementos, sempre que aplicáveis:

     a) Identificadores do processo e da fatura;

     b) Período de faturação;

     c) Informações sobre o cocontratante;

     d) Informações sobre o contraente público;

     e) Informações sobre a entidade beneficiária, se distinta da anterior;

     f) Informações sobre o representante fiscal do cocontratante;

     g) Referência do contrato;

     h) Condições de entrega;

     i) Instruções de pagamento;

     j) Informações sobre ajustamentos e encargos;

     l) Informações sobre as rubricas da fatura;

     m) Totais da fatura."

Uma das principais razões da implementação da faturação eletrónica, prende-se, essencialmente, na procura da simplificação, desburocratização e flexibilização dos procedimentos de formação dos contratos públicos, com vista ao aumento da eficiência da despesa pública e à promoção de um melhor e mais fácil acesso àqueles contratos por parte dos operadores económicos.

Desta forma, é importante que as empresas iniciem a implementação do processo de faturação eletrónica, com alguma antecedência, para que esta transição seja o mais simples possível. A Central Projectos inclui-se neste lote de empresas, estando já em fase de implementação do processo de faturação eletrónica o qual se encontra praticamente concluído.

Últimos artigos
30 nov 2018
Utilização de Leitos de Macrófitas no tratamento de águas residuais
27 nov 2018
Obrigatoriedade de emissão de faturação eletrónica nos contratos públicos
23 nov 2018
REAÇÃO AO FOGO DOS MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO APLICADOS EM FACHADAS
Partilhar artigo Partilhe este artigo nas redes sociais
x
O nosso website usa cookies para ajudar a melhorar a sua experiência de utilização. Ao utilizar o website, confirma que aceita a sua utilização. Esperamos que esteja de acordo. Política de Utilização de Cookies.